Links de Acesso

Lourenço pede que chefias militares lutem pelo resgate de valores


Presidente de Angola João Lourenço

PR deu posse a 20 responsáveis no sector de defesa e segurança

O Presidente angolano João Lourenço pediu às novas chefias militares que tenham cabeça sã para lutar pelo resgate de valores do país.

“Gostaríamos que, também nesta nova conjuntura, as Forças Armadas ocupassem a primeira trincheira neste combate pela moralização da nossa sociedade", disse Lourenço ao empossar nesta segunda-feira, 23, os novos responsáveis das Forças Armadas Angolanas e dos serviços de inteligência do Estado.

Ao defender a "luta pelo resgate de valores”, o Presidente pediu que as Forças Armadas Angolanas trabalhem para garantir esse objectivo.

“Eles são a cabeça das Forças Armadas e só com uma cabeça sã conseguimos cumprir com os objectivos que nos propusemos alcançar e conseguiremos cumprir com o papel que a constituição e a lei confere às FAA", sublinhou João Lourenço.

A cerimónia, realizada no final do dia na Presidência da República, deu posse a 20 altos responsáveis, sobretudo oficiais superiores, em funções entre o Estado-Maior das Forças Armadas Angolanas e a Casa de Segurança.

Num decreto divulgado na manhã, Lourenço exonerou também 22 responsáveis.

Entre os exonerados constam o Chefe de Estado-Maior General das FAA, General Geraldo Sachipengo Nunda, substituído por António Egídio de Sousa Santos.

Nunda, entretanto, foi constituído arguido pela Procuradoria-Geral da República, num caso de alegada tentativa de burla ao Estado, no valor de 50 mil milhões de dólares, liderado por empresários tailandeses que disseram querer investir em Angola.

O general José Luís Caetano Higino de Sousa foi nomeado o director-geral do Serviço de Inteligência Externa.

Refira-se que o general Sequeira João Lourenço, irmão do chefe de Estado, foi exonerado do cargo de secretário executivo da Casa Militar e nomeado chefe adjunto da Casa de Segurança do Presidente da República.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG