Links de Acesso

Lourenço e Vaz lamentam "grande perda" do "pai do Zimbabwe"


Robert Mugab morreu aos 96 anos

O Presidente angolano considerou Robert Mugabe "um grande filho" de África, que conduziu com valentia e heroísmo a luta pela liberdade, pelo resgate da soberania nacional".

Em nota, na qual lamenta a morte de Mugabe nesta sexta-feira, 6, João Lourenço, acrescentou que perdeu-se "um político eloquente e corajoso que dedicou grande parte da sua vida à causa nobre do progresso e do desenvolvimento do Zimbabué e de África".

João Lourenço apresentou, "em nome próprio, do Executivo e do povo angolano", as "mais profundas e sentidas condolências" ao seu homólogo do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, e aos cidadãos do país pela morte do que diz ter sido "um grande símbolo da história contemporânea do Zimbabwe".

Vaz lamenta perda do "pai da não"

Por seu lado, o Chefe de Estado da Guiné-Bissau, José Mário Vaz,lamentou hoje a morte de Robert Mugabe que classificou de "perda”.

"Renovando o nosso profundo pesar por esta perda irreparável, queira aceitar, senhor Presidente, os protestos da mais alta consideração", escreve Vaz numa mensagem enviada ao chefe de Estado, na qual diz que foi com "tristeza" que a Guiné-Bissau tomou "conhecimento do desaparecimento físico do antigo Presidente da República do Zimbabué Robert Mugabe, pai e fundador da Nação do Zimbabwe".

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG