Links de Acesso

Lixeira ameaça milhares de residentes na província de Malanje


Moradores protestam contra colocação de um aterro perto de uma área povoada

A saúde de mais de 10 mil habitantes do sector de Cambondo, na província angolana de Malanje, está ameaçada desde que em Janeiro deste ano as autoridades decidiram transportar para ali um aterro sanitário, a cerca de 14 quilómetros da capital provincial.

Autoridades tradicionais e aldeões estão agastados com a ideia das entidades administrativas, já que os efeitos negativos do lixo de origem doméstica, hospitalar e industrial são visíveis na sede do sector Cambondo e nas aldeias Corta Lenha, Buco e Camaxalala.

Lixeira causa problemas a milhares de habitantes de zona em Malanje - 2:21
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:21 0:00

Milhões de moscas constituem os principais vectores de várias doenças que incomodam tudo e todos, como referiu Domingos de Almeida, regedor Kicassa.

“O lixo está mesmo perto da estrada (EN 230), também perto das lavras e nós nos alimentamos através de Kizaca, Mengueleka”,disse.

Emília Fernandes, moradora na sede administrativa de Cambondo, que dista dois quilómetros da lixeira, disse que todo cuidado com as crianças é pouco.

“As crianças já têm disenteria devido ao lixo. As moscas são muitas, os pratos das crianças têm que ser protegidos por causa das moscas, se você não cuidar a criança come mosca”, lamentou.

Os habitantes das localidades envolvidas escreveram um manifesto, onde afirmam que “o povo está a sofrer com o mau ambiente em virtude de instalarem o depósito de lixo próximo da comunidade”.

“Por isso, pedimos que nos tirem o aterro próximo e que procurem o mais distante de nós se não o senhor governador e o administrador querem-nos matar ”, concluiu a declaração.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG