Links de Acesso

Libertados sob TIR agentes públicos detidos por fraude na entrega de casas do Estado em Benguela


Pessoas no exterior da sede do Governo de Benguela, Angola

Funcionários queixam-se das condições nas celas 

Foram postos em liberdade nesta quarta-feira, 19, sob termo de identidade e residência (TIR), os funcionários do Governo Provincial de Benguela, em Angola, detidos pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) por suspeita de tráfico de influência na recepção de documentos para acesso às centralidades.

Pouco mais de 24 horas após as detenções, na terça-feira, 18, os suspeitos, cinco funcionários da sede do Governo, uma agente da Polícia e um quadro da Administração Municipal de Benguela, viram o Ministério Público descartar a hipótese de julgamento sumário, aventada por uma fonte do SIC, uma vez que, conforme referia, foram "apanhados" em flagrante delito.

A investigação prossegue em direcção a uma suposta corrupção no acto de recepção de documentos para acesso a casas, devendo os visados dar a conhecer às autoridades uma eventual troca de residência.

A agente da Polícia, em estado de gestação, desmaiou numa cela do SIC alegadamente por falta de condições.

O advogado dos suspeitos, José Faria, que não entrou em detalhes sobre o processo-crime, disse que um quadro do Governo de Benguela, submetido a intervenção cirúrgica em Portugal, passou mal nas horas de detenção, ressentindo-se da doença que o levou à operação.

Refira-se que o governador provincial, Luis Nunes, já fez saber que não orientou a abertura de qualquer expediente tendente à venda das mil casas à disposição.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG