Links de Acesso

Líderes mundiais reunidos em Berlin para tentarem acabar com a guerra na Líbia


Dirigentes de 12 países, incluindo os presidentes da Rússia, Turquia e França estão hoje reunidos em Berlin com outros dirigentes mundiais e num encontro organizado pela Alemanha que visa pôr termo ao conflicto na Libia.

Os dirigentes das duas facções em luta no país, o lider rebelde Khalifa Haftar e o dirigente do governo internacionalmente reconhecido Fayez al Sarraj tambem estão em Berlin.

A chanceller alemã Angela Merkel convidou tambem representantes da ONU, União Africana e Liga Arabe.

Os Estados Unidos fazem-se representar pelo Secretário de Estado Mike Pompeo que sublinhou a necessidade de um cessar fogo duradoiro, um processo politico “facilitado pela ONU e o fim da intervenção estrangeira".

Pouco antes da conferência começar forças controladas pelo general Haftar bloquearam as exportações de petróleo dos principais portos paralizando a principal fonte de receita do governo.

O presidente turco, Recep Tayep Erdogan que apoia o governocriticou Haftar apelando para que este abandone o que chamou de “atitude hostil “para permitir a paz.

Presidente turco ao centro e Mike Pompeo á esquerda
Presidente turco ao centro e Mike Pompeo á esquerda

O governo libio é apoiado pela Turquia e Qatar enquanto os rebeldes são apoiados pela Russia, Egipto e Emiratos Arabes Unidos.

O presidente francês Emmanuel Macrion disse estar preocupado com “a chegada de combatentes sírios e estrangeiros” à cidade de Tripoli.

Há notícias de que combatentes rebeldes sírios apoiados pela Turquia estão a chegar à cidade para apoiar o governo

O enviado da ONU, Ghassan Salamedisse que a intereferência externa na Libia tem que terminar.

Um projecto de comuncado final a ser discutido na conferência prevê um plano para se pôr cobro á interferencia e uma trègua.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG