Links de Acesso

Líder do Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe detido em Luanda


José Mateus Zecamutchima, presidente do Movimento do Protectorado Lunda Tchokwe

José Mateus Zecamutchima é acusado dos crimes de rebelião e associação de malfeitores

O presidente do Movimento do Protetorado da Lunda Tchokwe, José Mateus Zecamutchima, foi detido nesta terça-feira, 9, quando deslocou-se ao Serviço de Investigação Criminal, em Luanda, para prestar declarações sobre os confrontos mortais do dia 30 de Janeiro em Cafunfo, na província da Lunda Norte.

Preso dirigente do movimento das Lundas - 3:11
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:11 0:00


O advogado de defesa do activista, Salvador Freire, confirmou à VOA a detenção do activista, na presença dele.

Zecamutchima é acusado dos crimes de rebelião e associação de malfeitores.

Ainda de acordo com o advogado, o activista pode ser levado para a Lunda Norte para interrogatórios.

A detenção de Zecamutchima segue-se aos confrontos do dia 30 de Janeiro na aldeia mineira de Cafunfo, entre as forças de segurança e cerca de 300 manifestantes convocados pelo Movimento que pretendiam marchar para pedir diálogo com o Governo sobre a situação na Lunda Norte, uma das mais ricas de Angola, mas com níveis elevadíssimos de miséria.

As autoridades dizem que os manifestantes queriam invadir a esquadra policial e por isso as forças de segurança reagiram, enquanto o Movimento, activistas e moradores desmentem a acusação de invasão e dizem que, logo após o anúncio da marcha, foram detidos mais de uma dezena de activistas e a aldeia foi praticamente "sitiada" pela polícia e pelo exército.

A polícia fala em seis mortes, mas a Amnistia Internacional confirma pelo menos 10 mortes e muitos desaparecidos e fontes independentes admitem pelo menos 27 vítimas mortais.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG