Links de Acesso

Líder da Renamo pede comissão de inquérito aos resultados das eleiçoes autarquicas


Ossufo Momade critica CNE

Ossufo Momade diz que escrutínio foi uma "autêntica farsa"

O coordenador interino da Renamo exigiu nesta quinta-feira, 25, a criação de uma comissão de inquérito às eleições autárquicas em cinco municípios, com o envolvimento da ONU, depois de qualificar o escrutínio como uma "autêntica farsa".

Líder da Renamo pede comissão de inquérito aos resultados das eleiçoes autarquicas
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:23 0:00

Nos municípios de Monapo, Alto Molocué, Marromeu, Moatize e Matola, Ossufo Momade considerou que a Comissão Nacional de Eleições (CNE) usou de forma leviana a ditadura de voto para o apuramento dos resultados".

Momade acusou o órgão eleitoral de ter manipulado e falsificado os resultados.

“Apesar do nosso rigoroso apelo para a reposição eleitoral, continuamos a assistir manobras que visam pôr em causa a vontade popular expressa nas urnas”, disse Ossufo Momade por telefone, em alusão à inviabilização dos vogais da Frelimo, por voto, na CNE, para a avaliação dos resultados onde há suspeita de fraudes.

A CNE validou na quarta-feira, 24, os resultados eleitorais, com o voto de oito vogais da Frelimo.

A Renamo, com cinco vogais, que queria que a CNE se pronunciasse sobre a legalidade do apuramento intermédio em municípios onde reclama vitória, teve o voto vencido.

Os dois vogais indicados pelo MDM e pelo presidente da CNE abstiveram-se da votação sobre a reclamação da Renamo.

“Tomamos conhecimento de que a CNE já divulgou os resultados, que não satisfazem as outras partes concorrentes, visto que o tipo de apuramento foi uma autêntica farsa, pois na base de manipulação e falsificação dos resultados, que no caso satisfazem o partido no poder”, frisou Ossumo Momade, insistindo num inquérito idóneo sobre as denúncias de fraude da oposição.

Na semana passada, seis tribunais judiciais distritais chumbaram os recursos sobre ilícitos eleitorais apresentados pelos partidos da oposição, nomeadamente a Renamo e o MDM, nas autarquias onde reivindicam a inversão de resultados a favor da Frelimo, que ganhou os municípios à tangente.

Os resultados divulgados indicam que haverá representantes da oposição em todos os 53 municípios do país.

A Renamo estará representada em 51 municípios, com exceção de Mueda e Bilene, onde o MDM está representando com um membro.

Em sete dos 53 municípios, nenhum partido tem maioria na assembleia municipal.

Entretanto Daviz Simango, autarca da Beira e líder do MDM, participou hoje numa marcha de agradecimento à população por mais um prémio, de boa governação, atribuída ao município esta semana na Grã-Bretanha.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG