Links de Acesso

Líder da autoproclamada Junta Militar da Renamo exige libertação de familiares de Matsangaissa


Matsangaissa Jr, no centro, ladeado por Mariano Nhongo e o porta-voz da Junta Militar.

O líder da autoproclamada Junta militar da Renamo, Mariano Nhongo, ameaça retaliar o rapto de familiares do fundador da Renamo, caso não sejam colocados em Liberdade, nos próximos dias.

Membros da família do fundador da Renamo raptados em Manica
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:46 0:00

“Vai fazer morrer governador essa mulher (família). O administrador e o governador (de Manica) vão pagar caso sejam mortos” disse Nhongo, que denunciou o aumento de casos de raptos de pessoas ligadas ao seu movimento.

A esposa e três filhos de André Matsangaissa Júnior, sobrinho do primeiro presidente da Renamo, foram raptados nesta quarta-feira, 18,na sua residência, no bairro Nhamaonha, nos arredores de Chimoio, a capital da província de Manica.

“A minha esposa e meus três filhos foram realmente raptados e os raptores estão a pedir um resgate” disse à VOA por telefone André Matsangaissa Júnior, que se encontra num esconderijo na Gorongosa.

“O preço de resgate é eu me entregar numa esquadra da Polícia” disse.

Polícia não registou nenhum rapto

A VOA contactou o porta-voz da Polícia de Manica, Mateus Mindu, que disse não haver registo de nenhum caso de rapto nas subunidades policiais de Chimoio.

André Matsangaissa Júnior, juntou-se ao grupo de Nhongo, em Julho, nas vésperas da sua reunião extraordinária, na Gorongosa.

A Renamo foi fundada em 1976 e teve como primeiro líder André Matsangaissa. Após a morte deste, o movimento, mais tarde transformado em partido, foi dirigido por Afonso Dhlakama. Ossufo Momade é o novo líder.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG