Links de Acesso

Kabore tenta reeleição no Burkina Faso contra 12 opositores no meio de violência de grupos radicais


Forte presença militar tenta garantir segurança nas eleições

Sete por cento do eleitorado não participa nas eleições de hoje devido a ameaças de radicais islâmicos

Milhões de cidadãos no Burkina Fase participam neste domingo, 22, em eleições presidenciais e parlamentares num ambiente de violência protagonizada por grupos islâmicos radicais no país.

O Presidente Roch Kabore, que concorre a um segundo mandato de cinco anos, enfreta 12 candidatos.

Kabora, que promete proteger e estabilizar o país, é apontado pelas sondagens como potencial vencedor na primeira volta, mas o ex-ministro das Finanças, Zephirin Diabre, do Partido do Progresso e Mudança e que ficou em segundo eleições de 2015, e Eddie Komboigo, presidente do partido Congresso para a Democracia e Progresso, têm dado uma luta renhida.

A Comissão Eleitoral disse que cerca de 7 por cento do eleitorado não poderá votar devido à violência no norte e no leste do país, que já ceifou mais de duas mil vidas só neste ano.

As assembleias de voto encerram às 18 horas locais e os resultados provisórios devem ser anunciados a meio da semana.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG