Links de Acesso

Juíz sul-africano deve anunciar hoje decisão sobre extradição de Manuel Chang


Um juiz sul-africano deverá decidir hoje sobre o pedido de extradição do antigo ministro das finanças moçambicano Manuel Chang para os Estados Unidos.

O juiz William Schutte tinha anteriormente negado um pedido dos advogados de defesa para que fosse o governo a decidir sobre a extradição de Chang. O juiz tinha também negado um pedido da defesa para que o tribunal decidisse em conjunto sobre o pedido americano de extradição e um outro das autoridades moçambicanas

"Os pedidos têm de ser tratados em separado. O pedido da defesa (intervenção da autoridade executiva) é prematuro. É uma questão de justiça", afirmou o juiz William Schutte, ao ler hoje a sua decisão sobre o pedido dos advogados de defesa de Chang, que solicitaram uma decisão do Presidente da República para saber qual dos pedidos seria analisado primeiro.

O antigo ministro e actual deputado da Frelimo foi detido a 29 de Dezembro na África do Sul a pedido da justiça americana, acusado dos crimes de fraude bancária e lavagem de dinheiro, no âmbito do chamado caso das dívidas ocultas que permitiu o empréstimo no valor de dois mil milhões de dólares que não entraram para os cofres do Estado.

Após a sua prisão um outro tribunal sul-africano negou um pedido de libertação sob fiança

Além de Chang, foram detidos três antigos directores do banco Credit Suiss, em Londres, que aguardam pela decisão do tribunal sobre o pedido de extradição para os Estados Unidos, cuja justiça tem em custódia o empresário libanês Jean Boustani, considerado o ponto de ligação entre as autoridades moçambicanas e o banco londrino.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG