Links de Acesso

Jornalista são-tomense responde no tribunal por notícia sobre irregularidades de juizes em 2011


Juizes pedem a Óscar Medeiros indemnização de 1.500 milhões de dólares

O jornalista são-tomense Óscar Medeiros vai a tribunal na quinta-feira, 3, para responder a um processo em que é acusado por juizes por ter divulgado, em 2011, enquanto coordenador da televisão pública TVS, um relatório do Tribunal de Contas que denunciava irregularidades por parte de magistrados no sistema judicial.

Depois de ter sido arquivado em 2012, o caso voltou aos tribunais no passado mês de Julho, tendo o juiz absolvido os auditores do Tribunal de Contas, mas manteve a acusação contra o jornalista, a quem os juizes e secretários exigem uma indemnização de um milhão e 500 mil euros.

Jornalista são-tomense responde por notícia sobre auditoria a tribunais
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:34 0:00

O advogado de defesa Adelino Izidro disse à VOA “acreditar que o tribunal irá arquivar o processo porque Oscar Medeiros apenas fez o seu papel de jornalista”.

“Espero bom senso e acredito que o tribunal não irá criar mais um problema no momento em que a justiça tem sido muito criticada”, acrescentou Izidro que admitiu interpor alguma acção ainda antes do julgamento.

Contactado pela VOA, o presidente da Federação dos Jornalistas dos Países de Língua Portuguesa, Alcimir Carmo, vai mais longe e afirma que o caso “ é uma forma de censura porque o jornalista fez apenas o trabalho dele de informar".

Federação de Jornalistas de Língua Portuguesa classifica de censura acusação contra jornalista sao-tomense
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:48 0:00

O tribunal, acrescenta Carmo, deve proteger as liberdades e o jornalista "como todo o cidadáo deve investigar e saber como é usado o seu dinheiro" em São Tomé e Príncipe como em qualquer outro país.

Aquele responsável revela que só recentemente tomou conhecimento do caso e que a Federação de Jornalistas dos Países de Língua Portguesa vai contactar o seu associado em São Tomé e Príncipe antes de tomar uma posição "que será enviada ao tribunal".

O presidente da Associação dos Jornalistas de São Tomé e Príncipe, Juvenal Rodrigues, disse à VOA que a organizaçao “não conseguiu chegar a um consenso para tomar uma posição porque há feridas ainda abertas do tempo de gestão de Óscar Medeiros à frente a TVS”.

Contactado pela VOA, o Sindicato dos Jornalistas e o Conselho Superior de Imprensa, através dos seus presidentes, não quiseram pronunciar-se em virtude de o caso estar na justiça.

O jornalista Óscar Medeiros também escreveu já duas cartas ao Presidente da República a denunciar o que considera ser uma violação do exercício da sua profissão.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG