Links de Acesso

Joe Biden diz não haver base legal para que seja convocado para testemunhar no julgamento de Donald Trump


Em causa uma eventual convocatória dos republicanos no Senado

O candidato à nomeação democrata à eleição presidencial de 2020 nos Estados Unidos Joe Biden disse que “não há base legal” para que os republicanos o intimem a depor no julgamento da impugnação do Presidente Donald Trump.

“Quero esclarecer algo que disse antes. Nos meus 40 anos de vida pública, sempre cumpri uma ordem legal e nos meus oito anos como vice-presidente, meu gabinete - ao contrário de Donald Trump e Mike Pence - cooperou com legítimos pedidos de supervisão do Congresso”, escreveu Biden no Twitter.

“Mas não vou fingir que há qualquer base legal para intimações republicanas por meu testemunho no julgamento de impugnação”, acrescentou Biden.

A declaração ocorre um dia depois que Biden disse numa entrevista ao jornal Des Moines Register que não cumpriria uma intimação do Senado porque seria uma tática de Trump para distrair as irregularidades do Presidente.

Alguns especialistas em direito e comentaristas criticaram Biden por suas declarações ao jornal de Iowa, observando que a recusa da Casa Branca em cumprir as intimações do Congresso era parte do motivo pelo qual Trump sofreu processo de impugnação.

A Câmara dos Deputados, liderada pelos democratas, aprovou o julgamento contra de Trump a 18 de dezembro por duas acusações a respeito de pressionar a Ucrânia a anunciar uma investigação de Biden e seu filho.

Trump foi acusado de abuso de poder e obstrução da investigação do Congresso.

O Presidente disse que não fez nada de errado.

Haverá um julgamento no Senado, controlado pelos republicanos, para determinar se Trump deve ser removido do cargo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG