Links de Acesso

Joaquim Rivas Mangrasse é o novo homem forte das Forças Armadas de Defesa de Moçambique


Filipe Nyusi visita tropas em Cabo Delgado (Foto de Arquivo)

Presidente Filipe Nyusi promoveu várias mudanças na chefia das FADM

O almirante Joaquim Rivas Mangrasse é no novo chefe do Estado Maior General das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), em substituição de Eugénio Mussa, que morreu vítima de doença em Fevereiro, três semanas após a sua nomeação para o cargo.

Em comunicado na sexta-feira, 12, a Presidência da República anunciou também que Filipe Nyusi nomeou Cristóvão Artur Chume para o cargo de comandante do Exército e Cândido José Tirano para comandante da Força Aérea.

Recorde-se que desde 2015, Mangrasse era chefe da Casa Militar da Presidência da República desde 2015.

No momento em que as Forças de Defesa e Segurança enfrentam uma forte insurgência na província de Cabo Delgado, Presidente fez mais mudanças, ao indicar, na quinta-feira, 11,em despachos separados, Messias André Niposso, para o cargo de Comandante do Serviço Cívico, Ezequiel Isac Muianga, Inspector das FADM, Cristóvão Artur Chume, comandante da Academia Militar “Marechal Samora Machel", e Francisco Zacarias Mataruca, vice-comandante do Instituto Superior de Estudos de Defesa Tenente-General Armando Emílio Guebuza.

Recorde-se que desde 2017, grupos insurgentes que mais tarde foram identificados como estando ligados ao Estado Islâmico, têm aterrorizado várias aldeias e vilas da província de Cabo Delgado, onde estão em curso projectos milionários de exploração de gás natural.

Esses ataques provocaram uma crise humanitária com mais de duas mil mortes e 670 mil pessoas deslocadas, que estão sem habitação, nem alimentos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG