Links de Acesso

João Lourenço sob escrutínio de militantes e e da sociedade


João Lourenço

A recente libertação do antigo presidente do Fundo Soberano de Angola, José Filomeno dos Santos, e do director-geral da empresa Quantum Global que geria valores do Fundo, Jean-Claude de Morais, inicialmente acusados de associação criminosa, recebimento indevido de vantagens, corrupção e participação económica em negócios, começa a dividir opiniões na sociedade.

No seio dos militantes do MPLA, alguns começam a questionar o propalado combate à corrupção do Presidente João Lourenço e há muitos que recusam falar quando questionados.

Isaias Calunga, presidente do Conselho Provincial da Juventude (CPJ), é um forte apoiante de Lourenço.

“É uma governação bastante participativa e que não resolve apenas os problemas dos militantes, mas também da sociedade em geral”, sustentou.

Por seu lado, Bento Kangamba, general, empresário e militante do MPLA, preferiu dividir, como se diz na gíria, o mal pelas aldeias.

“Eu estou feliz e sou fiel com os dois, seja o Presidente José Eduardo dos Santos, seja Joãoo Lourenço, ou seja eu apoio o meu partido”, assegurou.

Já o analista Agostinho Sicato afirma que “hoje, nos rostos dos militantes do MPLA, vê-se mais tristeza do que alegria”.

O escrutínio do Presidente João Lourenço continua a ser feito frente ao que muitos dizem ser mais retórica do que prática.

Outros, no entanto, lembram que o trabalho está a ser feito, mas devagar.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG