Links de Acesso

João Lourenço sem virtudes de líder reconciliador, analistas


Presidente angolano, Joao Lourenço, no palácio presidencial

Analistas angolanos dizem que o presidente João Lourenço revela falta de virtudes de um líder reconciliador.

Os comentários surgem depois de Lourenço ter concedido uma entrevista selectiva, na qual, dizem, perdeu uma soberana oportunidade para galvanizar os angolanos, que se encontram numa situação de desespero, devido à fome que afecta milhares de pessoas.

Na referida entrevista, João Lourenço reafirmou a realização das eleições gerais em Agosto deste ano e criticou a postura dos partidos na oposição e, mais uma vez, revelou que não morre de amores por Adalberto Costa Júnior, o líder do maior partido na oposição.

Ele definiu a diversificação da economia e a promoção do emprego, como principais eixos da sua governação, no último ano deste primeiro mandato, levando os analistas a concluir que o combate à corrupção fica no segundo plano.

Lourenço considerou “uma vergonha" o facto de empresários não terem conseguido, ainda, reunir, condições para acederem a uma linha de crédito de mil milhões de euros, aberta no Deutshe Bank, há três anos, estando apenas uma pequena parcela desta já consumida.

O economista Carlos Rosado de Carvalho critica o formato da entrevista e lamenta que os jornalistas seleccionados não tenham tido a oportunidade para rebater as questões levantadas pelo presidente.

E o analista politico Olívio Kilumbo diz que João Lourenço “perdeu a luta de combate à corrupção”.

Acompanhe:

João Lourenço sem virtudes de líder reconciliador, analistas
please wait

No media source currently available

0:00 0:19:25 0:00


Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG