Links de Acesso

Imigrantes continuam a entrar na Lunda Norte em violação do estado de emergência


Lunda Norte

Os órgãos de defesa e segurança da Lunda Norte mostram-se preocupados com as constantes tentativas de entrada ilegal de estrangeiros no território angolano, com particular realce para imigrantes da República Democrática do Congo apesar das restrições Estado de Emergência.

O comandante da 7ª unidade da polícia de guarda fronteiras superintendente-chefe Lourenço Beia disse que desde a entrada em vigor das restrições continua a registar-se a “entrada massiva” de imigrantes.

Os serviços apreenderam no posto fronteiriço de Txissanda 207 pessoas sendo 158 do sexo masculino, 49 do sexo feminino e 27 crianças.

Beia disse que “o chamariz dos imigrantes ilegais ‘é o garimpo de diamantes no nosso território”.

O governador da Lunda Norte Ernesto Muangala disse que as autoridades devem efectuar “um trabalho de busca de forma directa e indirecta”.

“As nossas equipas de saúde pública e não só irão ao encontro de todo cidadão, nos bairros, nas aldeias, ao encontro não só de doentes como também de cidadãos assintomáticos, viajantes que regressaram de outras províncias e, principalmente de Luanda capital do nosso país”, disse.

De salientar que na província da Lunda Norte durante os dias dados para as pessoas regressarem as suas áreas de origem, a mesma registou cerca de 2.718 pessoas que deram entrada nesta província.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG