Links de Acesso

Huíla pode "descomprimir" Luanda - João Lourenço


Angola Lubango

O governo de João Lourenço vê a Huíla como uma província que poderá contribuir para se “descomprimir” Luanda que está numa situação “insuportável”, disse o presidente João Lourenço

O presidente terminou Terça-feira a suaterceira visita à província no espaço de pouco menos de dois anos desde que assumiu o cargo em Setembro de 2017, o que é revelador da importância estratégica da região para o executivo.

“O executivo ultimamente tem vindo a prestar uma atenção particular à província da Huíla, isso devido as potencialidades que ela tem, porque temos consciência que se for apoiada pode ir bastante longe”, disse o presidente.

“Diria que pode ajudar a descomprimir a cidade de Luanda porque se nós criarmos melhores condições de trabalho melhores condições de vida noutras províncias com certeza que esta pode ser uma via de descongestionarmos a cidade de Luanda que como sabem atingiu níveis insuportáveis”, acrescentou

O economista Samuel Candundo, diz que a Huíla dispõe de condições que podem contribuir para o programa de produção nacional e substituição das importações.

“ Eu acho que a posição do presidente é extremamente inteligente nessa perspectivade dinamizar projectos que possam reter as pessoas nas suas zonas de origem no interior”, disse o economista.

“Esse povoamento excessivo que se tem feito do litoral não é facilmente manejável e não é sustentável do ponto de vista das próprias pessoas”, acrescentou.

Candundo saudou também a iniciativa do presidente de “ir ao local constatar, falar com as pessoas as pessoas que sentem os problemas”.

A entrega formal de 850 das oito mil habitações previstas da centralidade da Quilemba, a inauguração de escolas, estradas concluídas no âmbito do projecto de infraestruturas integradas da cidade do Lubango são alguns momentos que marcaram a visita de João Lourenço à província da Huíla.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG