Links de Acesso

"Há fome entre as zungueiras", diz Associação dos Vendedores Ambulantes de Angola


Zungueira em Luanda, Angola

Vendedeiras ambulantes não conseguem mais de um dólar por dia, diz presidente da associação

A Associação dos Vendedores Ambulantes, em Angola, diz que muitas famílias enfrentam má nutrição por falta de comida, principalmente as chamadas zungueiras (vendedeiras) em todo país.

E alerta que, caso não haja uma intervenção neste grupo bastante vulnerável, o pior há de acontecer.

José Cassoma, presidente da organização que supervisiona 16 mil vendedoras ambulantes em todo país, diz que, para já, 17 famílias já sofrem de má nutrição.

“As pessoas não se alimentam em condições, por causa da falta de negócios, que não rendem e a política de exclusão dos apoios, ou seja, agora só se apoia quem vive nas aldeias, excluindo quem vive nas cidades, daí a má nutrição”, explica.

Cassoma diz que existem zungueiras que não conseguem ir além de 700 kwanzas, (equivalentes a 1 dólar norte americano).

"Há mamãs que vendem apenas com um quilo de ginguba, há quem vende apenas alface, vendendo 700 kwanzas, essa pessoa alimenta a sua família? questiona Cassoma.

O presidente da associação apela ao Executivo para velar por este grupo considerado bastante vulnerável.

"Nós estamos tristes com isso. Esperamos que o projecto Kwenda venha também a apoiar também algumas famílias vulneráveis o seio das mamas zungueiras”, concluiu aquela activista.

As zungueiras também têm acusado a polícia e autoridades municipais de perseguição em virtude, em muitos casos, serem proibidas de exercer a sua actividade informal nas ruas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG