Links de Acesso

Guterres diz acompanhar com "séria preocupação" a situação na Guiné-Bissau


Secretário-Geral apela ao respeito pelas decisões da CEDEAO

O secretário-geral, António Guterres, disse estar a acompanhar com “séria preocupação” os desenvolvimentos políticos na Guiné-Bissau.

Na nota divulgada no site da ONU nesta quarta-feira, 30, Guterres apela a todos “para que respeitem as decisões tomadas pela Comunidade de Estados da África Ocidental (CEDEAO), sobre a governação” do país e lembra que "essa decisão estabelece como o país deve ser governado até a eleição de 24 de Novembro".

O antigo primeiro-ministro português acrescenta aguardar "com expectativa a realização de uma eleição presidencial pacífica, credível e transparente” e pede “a todas as partes que exerçam o seu dever cívico.”

Guterres, de acordo com a nota, “ficou triste” ao saber do falecimento de uma pessoa na manifestação reprimida pela polícia guineense no sábado, 26, em Bissau e “aguarda com expectativa a conclusão do inquérito independente anunciado pelo Ministério do Interior sobre as circunstâncias e as consequências da manifestação”.

Recorde-se que o Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, demitiu na segunda-feira, 28, o primeiro-ministro Aristides Gomes e empossou ontem Faustino Imbali no cargo de Chefe do Governo.

Gomes reiterou que sai "só se for pela força", enquanto a CEDEAO e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa condenaram a decisão de Vaz e reiteraram o seu apoio ao Governo de Gomes.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG