Links de Acesso

Guiné-Conacri declara epidemia de ébola


OMS avisa de “potencial resurgimento” da doença na África Ocidental

A Guiné Conakri declarou hoje a existência de uma epidemia de Ebola no país na sequência da morte de três pessoas enquanto outras quatro foram hospitalizadas com a doença

Uma enfermeira morreu no inicio do mês e oito pessoas que participaram no seu enterro manfifestaram mais tarde sintomas da doença e três morreram. Quatro outras foram hospitalizadas.

As mortes ocorreram na rgião de Nzerekore no sudeste do país.

O director da Agência Nacional de Segurança de Saúde, Sakoba Keita, disse que um outro paciente tinha “escapado” mas foi posteriormente encontrado e hospitalizado na capital Conakry

“Face a esta situação e de acordo com as regulamentações internacionais de saúde o governo guineense declara existir uma epidemia de Ebola”, disse o ministério da saúde que acrescentou estarem a desenrolar-se esforços para identificar e isolar os contactos dos casos já detectados.

Um centro de tratamento vai ser aberto em Goueke perto de Nzerekore.

As autoridades pediram também à Organização Mundial de Saúde, OMS,para fornecer vacinas.

O director regional para África da OMS Mtashidiso Moeti disse que a sua organização está a intensificar os preparativos e resposta ao “potencial resurgimento” da doença na África Ocidental.

Doença reaparece no Congo Democrático

Na Quinta-feira a OMS confirmou o reaparecimento da na República do Congo onde as autoridades tinham anunciado em Novembro o fim da última epidemia da doença que causou 55 mortes em 130 casos

Hoje o director de saúde sa província do Kivu Norte Eugene Nzanzo Salita confirmou ter se registado um quarto caso da doença na província onde o reaparecimento da doença foi anunciado no passao dia 7 de Fevereiro

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG