Links de Acesso

Guiné-Bissau: Maioria de funcionários públicos inicia uma semana de greve, diz sindicato


Manifestação em Bissau

Reporta-se que as autoridades pediram aos funcionários para não aderir e evitar descontos, o que os lideres sindicais condenam. 

Os sindicatos guineenses dizem que uma grande parte de funcionários públicos participa, a partir desta segunda-feira, 9, na greve de cinco dias para exigir, entre outros, o cumprimento da lei geral do trabalho e o pagamento de salários em atraso.

A União Nacional dos Trabalhadores da Guiné (UNTG) estima que participem, pelo menos, 70 por cento de funcionários públicos.

O correspondente da VOA em Bissau notou a ausência de funcionários no locais de serviço.

Reporta-se que as autoridades pediram aos funcionários para não aderir e evitar descontos, o que os lideres sindicais condenam.

“A lei está clara. Posso exigir o meu direito e tenho consciência clara de que não vou ser pago nos dias da greve (…) o Governo não deve intimidar os trabalhadores para não aderirem à greve”, disse o sindicalista João Domingos da Silva, da UNTG.

O sindicalista desmentiu que o Governo tenha convocado um encontro negocial com a União Nacional dos Trabalhadores da Guiné.

Acompanhe:

Guine-Bissau: Maioria de funcionários públicos inicia uma semana de greve, diz sindicato
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:19 0:00


Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG