Links de Acesso

Guiné-Bissau: Activistas cívicos preocupados com a actuação policial 


Polícia reprime manifestação em Bissau

Activistas guineenses dizem que muitos cidadãos foram espancados pela polícia em diferentes circunstâncias, tanto em Bissau, como no interior do país, o que é preocupante.

“Temos uma corporação policial obsoleta nos recursos e nos meios de actuação e reactiva (…) não actua preventivamente e é muito repressiva, sem nenhum mecanismo interno de prestação de contas e de responsabilização para evitar arbitrariedades e violação dos direitos humanos”, diz o vice-presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos, Bubacar Turé

Turé critica o mais recente caso de Cuntubo, no leste do país, em que a população foi espancada pelos agentes policiais, por ter feito a reza de Ramadã, numa sexta-feira.

Sana Canté, Presidente do Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados, opina que a sociedade civil guineense deve ter uma consciência cívica sobre os seus poderes e direitos.

“É o povo quem mais ordena; é o povo o dono do poder. Portanto, quando tem esta consciência, quando percebe que os que exercem a autoridade policial, o fazem em seu nome, aí a consciência cívica é fundamental”, diz Canté.

Acompanhe:

Guiné-Bissau: Activistas cívicos preocupados com a actuação policial
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:35 0:00


Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG