Links de Acesso

Greve de professores no Bengo entra na segunda semana

  • Redacção VOA

Bengo sem aulas

Sindicato acusa delegação da Educação de se apropriar do dinheiro destinado aos professores

A greve dos professores na província angolana do Bengo entra na sua segunda semana consecutiva sem sinais de aproximação de posições entre o Sindicato Nacional dos Professores (Sinprog) e o Ministério da Educação.

Um novo encontro está marcado para hoje.

Depois dos primeiros sinais de aproximação registados há uma semana, novos desentendimentos resultaram na retoma da greve por tempo indeterminado em toda a província vizinha de Luanda, declarou à VOA o porta-voz do sindicato Baxi Mateus Paulino.

Na passada quinta-feira, o director provincial de Educação, António Quino, fez saber que o Governo local disponibilizou uma verba para pagar dívidas dos docentes e apelou ao "bom senso dos professores", mas o porta-voz do Sinprof afirmou que tais pagamentos não estão a ser feitos conforme o prometido.

O sindicalista acusa a delegação provincial de Educação de se ter apropriado de parte do dinheiro disponibilizado pelo Ministério das Finanças.

O Sinprof exige ainda a recondução dos professores exonerados por terem aderido à greve e ainda a definição dos descontos da quota sindical com base nos regulamentos existentes, e denuncia a pretensa intenção de se acabar com aquele sindicato independente na província do Bengo.

Não há reacção oficial.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG