Links de Acesso

Graça Machel considera que lideranças perderam conexão com o povo


Graça Machel

A activista moçambicana Graça Machel diz que os países da África Austral atravessam um dos momentos mais difíceis desde as independências, considerando que as lideranças perderam a conexão com o povo e a pobreza tende a aumentar.

O analista Fernando Lima considera que esta posição é o corolário de uma série de situações anormais que se vivem na região, entre as quais a pandemia da Covid-19.

Graça Machel
please wait
Embed

No media source currently available

0:00 0:03:46 0:00

“Estamos a atravessar um dos momentos mais turbulentos. Se levarmos em consideração eventos recentes, vamos notar que estamos perante um coquetel de pobreza regional”, declarou Graça Machel.

Para Fernando Lima, os países que têm menos rede de segurança, que são a maioria da África Austral, à excepção da África do Sul, vão ressentir-se mais da pandemia e também vão ter mais dificuldades em recuperação.

Graça Machel falava virtualmente, a partir da África do Sul, durante a sessão de abertura da cimeira organizada pela Rede de Defensores dos Direitos Humanos da África Austral realizada em Maputo.

Para a activista, o impacto da covid-19 associado a negligência dos governos da região, que “perderam a conexão com o povo”, está a elevar os níveis de pobreza regional, principalmente no meio rural.

Graça Machel defende um posicionamento conjunto por parte das organizações da sociedade civil regionais como condição para impor mudanças, num contexto em que, em alguns países, o medo de pensar diferente reina em todos os setores, com destaque para imprensa e para o ativismo.

Fernando Lima concorda e aponta a questão da violação dos direitos humanos como um dos exemplos dessa situação

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG