Links de Acesso

Governo e jornalistas angolanos cerram fileiras na informação credível sobre a pandemia


O ministro angolano da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, afirmou que o apoio dos jornalistas e fazedores de opinião é essencial para a sensibilização das populações sobre a prevenção do novo coronavírus.

O apelo foi feito numa reunião com profissionais da imprensa e comentaristas na segunda-feira, 30, na qual referiu que nesta fase a comunicação de proximidade, participativa e interactiva desses atores deve ser o fator preponderante para que possam influenciar a sociedade.

O jornalista Noki Nogueira afirma que o encontro entre as partes é bom porque “há uma certa dissonancia na informação que se está a passar devido às interpretações sobre o estado de emergência, inclusive da parte dos jornalistas”.

Emídio Fernando, diretor-geral do Jornal Nova Gazeta, entende ser importante uma comunicação mais incisiva nas comunidades.

“Nas redes sociais estamos bem, mas há falta da comunicação nos bairros e nas aldeias, e em línguas nacionais”, defende Fernando.

Entretanto, Walter Cristóvão, jornalista da Rádio Ecclésia, alerta para a atuação da polícia nas ruas que “em vez de ajudar a combater o covid19 está a agredir as pessoas”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG