Links de Acesso

Governo de Moçambique confirma início da chegada da Força de Estado de Alerta da SADC


Coronel Omar Saranga

Sul-africano Xolani Mankayi será o comandante da Força

O Governo de Moçambique confirmou, nesta quinta-feira, 22, a chegada de forças de avanço do contingente da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), uma antesala para a Força em Estado de Alerta, que vai apoiar as Forças de Defesa e Segurança (FDS) no combate aos insurgentes em Cabo Delgado.

Em conferência de imprensa em Maputo, depois de lembrar o processo de negociações entre o Governo de Moçambique e a SADC até a decisão do envio da força, o porta-voz do Ministério da Defesa que “o que está a acontecer, neste momento, é a implementação desse plano”.

Governo de Moçambique confirma início da chegada da Força de Estado de Alerta da SADC
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:02 0:00

"O mandato previa que o desdobramento da força deveria acontecer a partir do dia 15 deste mês. Então, do dia 15 para cá, estão a ocorrer actividades com vista à recepção dessa força que é de certa forma substancial. Por isso, há passos que estão a ser seguidos para que ela possa ser recebida e consiga realizar o trabalho. Para dizer que há equipas de avanço que estão a trabalhar com as nossas tropas no terreno para a recepção da força”, explicou Omar Saranga.

A imprensa sul-africana indicou que as forças começaram a chegar a Pemba na segunda-feira, mas Saranga afirmou que “o que temos, quer em Pemba, quer em Maputo, são equipas de avanço”.

“Quando a força chegar, por ela ser substancial, todo o mundo verá que ela chegou. Não é uma força que veio para se esconder; ela vem para apoiar Moçambique nos esforços para o combate ao terrorismo”, disse aquele porta-voz, que alertou que muitas informações não podem ser divulgadas por motivos de segurança, tendo em conta que é uma missão militar.

Embora se tenha escusado a dar muitos detalhes, Omar Saranga adiantou que o comandante da força é o sul-africano Xolani Mankayi, e que a coordenação no terreno - dos militares da SADC e do Ruanda - será feita por Moçambique.

Saranga confirmou a informação avançada ontem pela VOA de que Mankanyi já se tinha encontrado com o ministro da Defesa.

“Já está em Moçambique e foi recebido pelo ministro da Defesa e pelo Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas de Moçambique. Ele já recebeu o breafing sobre a situação”, precisou.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG