Links de Acesso

Governo de Luanda prepara novo sistema de recolha de lixo, moradores desesperam-se com a situação


Lixo no Quarteirão E, Kilamba, Kilamba Kiaxi Luanda, Angola. 1 de Maio, 2021.

O novo modelo de recolha e tratamento de resíduos sólidos a ser implementado na capital angolana, Luanda, denominado “Área Limpa” tem a a participação das administrações municipais, comunais, de pequenas e médias empresas.

Enquanto moradores dizem que a situação de recolha de lixo continua deficitária, o documento que lança o concurso público faz referência à necessidade de descentralizar e garante que o Governo Provincial de Luanda (GPL) vai passar a apenas supervisionar e fiscalizar o processo.

Lixo em Luanda ainda não é recolhido - 2:30
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:30 0:00

Os moradores esperam por melhores dias, com o novo sistema.

Enquanto Adilson Dias, funcionário público e morador no Cazenga, aguarda não ver mais “lixo pelas ruas de Luanda”, José Muongo, também funcionário público e morador no município de Viana, diz que o maior problema “está no facto de as empresas contratadas nao conseguirem recolherem o lixo que as populações produzem”.

A VOA contactou Ernesto Gouveia, director do Gabinete de Comunicação Institucional, do Governo Provincial de Luanda (GPL), que negou gravar entrevista mas garantiu estar o processo de contrataçao das empresas em curso.

Segundo a nota publicada no site oficial do Governo de Luanda, a nova estratégia de recolha e gestão dos resíduos sólidos prevê igualmente limpar até as zonas de difícil acesso, como becos e valas de drenagem.

No caso das valas de drenagem, o novo modelo de recolha de lixo impõe uma calendarização que vai permitir uma limpeza regular.

No mês de Março, o Secretariado do Bureau Político do MPLA analisou a situação e fez recomendações para uma “maior celeridade na resolução do problema do sistema de recolha e tratamento de resíduos sólidos na província de Luanda”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG