Links de Acesso

Governo com notórias dificuldades em controlar a violência armada em Cabo Delgado, diz OMR


Praça na vila de Palma, Cabo Delgado, Moçambique

Um estudo da organização não-governamental Observatório do Meio Rural (OMR) considera que o Governo moçambicano está com notórias dificuldades em controlar a violência armada em Cabo Delgado, afirmando que a solução do conflito passa pela redução da pobreza e desigualdades, isto no dia em que foi anunciado mais um ataque dos insurgentes, ao distrito de Palma.

Governo com notórias dificuldades em controlar a violência armada em Cabo Delgado, diz OMR
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:54 0:00

Denominado "Conflito em Cabo Delgado: Complexidade e Descoordenação nas Respostas Múltiplas", o estudo é assinado pelo investigador João Mosca, para quem são notórias as dificuldades das forças de defesa e segurança em controlar a situação, notando o aumento da violência na resposta militar à acção dos grupos armados que atacam alvos militares e civis.

Na opinião do investigador, é preciso entender o fenómeno no seu conjunto, porque se trata de uma zona com elevados índices de pobreza e desigualdades e de diferentes tipos de tráficos.

"A situação é muito complexa", considera Mosca.

Mosca diz estarem em curso intervenções e apoio militar directos e indirectos de países e de organizações com interesses na exploração de gás natural na província de Cabo Delgado.

Afirma ainda que as consequências das recentes ofensivas das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, "apoiadas por forças externas, estão por ser apuradas e dependem de múltiplos factores, militares, económicos e sociais".

João Mosca faz notar que na sequência das ofensivas militares, os insurgentes começaram a dispersar-se e a atacar zonas mais distantes dos locais onde se registaram os primeiros ataques.

Entretanto, a imprensa anunciou ter-se registado na, passada quarta-feira, 13, mais um ataque dos insurgentes em que terão sido mortas pelo menos oito pessoas e incendiadas habitações.

As autoridades não se pronunciaram sobre este ataque.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG