Links de Acesso

Governo angolano pede ajuda internacional para repatriamento de capitais desviados do país


Bornito de Sousa fez apelo em Viena

Suiça compromete-se a colaborar com autoridades de Luanda

O Governo suíço vai ajudar o Estado angolano a recuperar os activos ilícitos que, eventualmente, estejam naquele país europeu, garantiu a secretária de Estado helvética dos Negócios Estrangeiros.

Entretanto, em Viena, na Áustria, o vice-presidente angolano Bornito de Sousa pediu à comunidade internacional a fazer o mesmo.

Pascale Baerswyl confirmou a disponibilidade suíça ao ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, e pelo Procurador-Geral da República, Hélder Pitta Grós, num encontro mantido na terça-feira, 18, em Berna, de acordo com uma nota da Missão Permanente de Angola em Genebra divulgada nestaquarta-feira, 19,

Também ontem, mas em Viena, na reunião de alto nível do Fórum Africa-Europa sobre cooperação na era digital, o vice-Presidente angolano solicitou a cooperação dos países europeus para garantir o repatriamento de capitais e fortunas ilicitamente subtraídas do erário público angolano.

Bornito de Sousa lembrou que "o rigor em termos de transparência, boa governação, responsabilização e a luta frontal contra o fenómeno da corrupção, incluindo o desrespeito pelas normas cívicas, constituem as principais prioridades do Executivo angolano".

O governante defendeu a "adopção de padrões e referências estabelecidas pelos índices internacionais, incluindo os que regulam a cooperação entre África e Europa, para melhorar o ambiente de negócios entre os Estados e atrair mais investimentos privados".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG