Links de Acesso

Governador do Estado de Washington abre investigação à morte de afro-americano por asfixia


Jay Inslee, governador de Washington

O governador do Estado americano de Washington anunciou a abrertura de uma investigação à morte por asfixia de um afro-americano sob custódia policial, semelhante à de George Floyd, que provocou protestos em massa em todo o país.

Em comunicado, Jay Inslee disse na quarta-feira, 10, que “tem de haver uma nova investigação e acusação independentes do condado de Pierce", que abrange Tacoma, onde o incidente ocorreu a 3 de março.

A decisão foi tomada depois que um vídeo gravado por uma câmera de segurança num condomínio mostra Manuel Ellis, de 33 anos, a chorar enquanto é algemado pela polícia.

James Bible, advogado da família de Ellis, diz ser claro que "nesse vídeo não é apenas o fato de Manny Ellis dizer 'não consigo respirar, mas vimos que disse ´nãoconsigo respirar, senhor, não consigo respirar, senhor, não consigo respirar, senhor´".

Para Bible, foi um "um sinal claro de que não é apenas uma luta para respirar, mas uma tentativa de ser respeitoso nos últimos momentos da vida, um sinal de que ele não era a pessoa agressiva que a polícia disse que era".

Ellis morreu de paragem respiratória devido a hipóxia e restrição física, revelou um médico legista da equipa da família.

O presidente do município de Tacoma, ao sul da capital do Estado, Seattle, pediu que os polícias envolvidos sejam demitidos e processados, mas até agora eles continuam a realizar trabalhos administrativos.

Manuel Ellis foi detido por, segundo a polícia, tentar "abrir as portas de veículos ocupados".

Os agentes disseram que ele morreu após uma briga física que os forçou a imobilizá-lo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG