Links de Acesso

Governador da Huíla reconhece queixa de professores mas alerta para intrigas


João Marcelino Tchipingui

Centenas de professores marcharam no sábado contra afastamento de docentes pelo

O primeiro secretário do MPLA e governador de província da Huíla, João Marcelino Tchipingui, reconheceu a justeza das reivindicações dos professores desactivados do sistema mas apelou os militantes do partido a combaterem as intrigas.

Professores manifestaram-se na Huíla -
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:14 0:00

A reacção de Tchipingui surge depois que centenas de professores se manifestaram no sábado,7, no Lubango em solidariedade para com os mais de mil docentes desactivados do sistema integrado de finanças públicas.

Na reunião local de convocação ao VI congresso do MPLA agendado para Setembro, Tchipingui prometeu resolver o problema dos professores e reforçou as linhas de força do partido de fazer frente à corrupção e ao nepotismo.

«O combate à intriga, à corrupção, ao nepotismo e à difamação devem ser a nossa missão. Temos sido vítimas nos últimos tempos a nível das redes sociais. Tem havido algumas manifestações de rua talvez aquelas que dizem respeito às reivindicações de salários têm alguma razão de ser, alegou o responsável do partido no poder.

A onda de contestação no sector da educação devido à desactivaçao de professores do sistema integrado de finanças públicas acontece numa altura em que é aguardado na província o Presidente da República, João Lourenço, pela segunda vez desde que tomou posse.

Na agenda do Presidente está a visita ao projecto de infra-estruturas integradas do Lubango, avaliado em mais de 200 milhões de dólares.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG