Links de Acesso

Funcionárias do Comité para a Protecção dos Jornalistas retidas na Tanzânia


Muthoki Mumo e Angela Quintal

Autoridades alegam que violaram as condições de visto por se terem reunido com jornalistas, CPJ pede respeito à imprensa

A coordenadora do programa de África do Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ), Angela Quintal e a colega Muthoki Mumo, deixaram a Tanzânia na quinta-feira, 8, depois terem sido detidas pelas autoridades de imigração.

Em comunicado, a organização com sede em Nova Iorque confirmou a saída delas "em segurança" e pediu ao Governo da Tanzânia que “suspenda a repressão contra uma imprensa livre".

No Twitter, o Comité expressou temores pela segurança das duas funcionárias, que faziam uma reportagem na Tanzânia.

Em entrevista à VOA, o porta-voz do Departamento de Imigração da Tanzânia, Ali Mtanda, disse que os funcionários do CPJ admitiram que estavam no país para se encontrar com jornalistas, "o que viola as condições do visto que possuíam".

A Tanzânia tem sido acusada de reprimir jornalistas e alguns têm sido detidos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG