Links de Acesso

“Forças diabólicas” prejudicam a Renamo, diz o seu líder, Ossufo Momade


Ossufo Momade, presidente da Renamo

O Presidente do partido RENAMO, Ossufo Momade, reafirma o compromisso de alcançar o desarmamento e reintegração dos seus homens armados, e atribui à “forças diabólicas” a crise que enfrenta.

"Nós estamos comprometidos com a Paz efectiva, reconciliação nacional verdadeira, por isso continuamos a cumprir no espírito e na letra o memorando de entendimento do dia 6 de Agosto de 2018, que tem como meta a desmobilização, o desarmamento e a reintegração das nossas forças", assegura Momade.

“Forças diabólicas” prejudicam a Renamo, diz o seu líder, Ossufo Momade
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:26 0:00

Falando nesta segunda-feira, 25, em teleconferência, a partir da Serra da Gorongosa, Momade disse que os homens armados que contestam a sua liderança estão ao serviço de “forças diabólicas”.

"Contrariamente ao nosso esforço de manter a paz, harmonia social, há forças diabólicas que de forma inglória procuraram manchar a nossa popularidade, honra, o nosso bom nome e boa imagem pública”, disse.

Para Momade, “estas forças diabólicas instrumentalizaram companheiros das nossas fileiras para desempenharem um papel ridículo e mercenário".

A crise no maior partido da oposição moçambicana não passou despercebida ao Chefe de Estado, que disse que mesmo estando de visita ao Egipto, falou com Ossumo Momade, que garantiu o seu compromisso com o processo de Paz.

Nyusi disse que acredita que “todas as organizações passam por problemas desta natureza e espero que consigam encontrar equilíbrio que beneficie a todos, incluindo a fortificação do partido Renamo".

“O importante é saber gerir situações quando surgem, mas estamos a trabalhar nesse sentido de nós poderemos ir as eleições com o processo de desarmamento em curso, a reintegração vai levar mais tempo”, disse o presidente moçambicano.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG