Links de Acesso

Filipe Nyusi diz que Moçambique entrou na fase crucial de combate ao terrorismo


Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique, em conversa com diplomatas em Maputo (Foto de Arquivo)

Presidente moçambicano garante que a presença das tropas estrangeiras em Cabo Delgado é “acto de solidariedade” sem contrapartidas

O Presidente moçambicano afirmou que o país entrou numa fase crucial na luta contra o terrorismo, numa referência ao início das operações de apoio estrangeiro em Cabo Delgado.

Numa comunicação à nação neste domingo, 25, Filipe Nyusi destacou a entrada das tropas do Ruanda (já no terreno) e da SADC, ainda por chegar, como sendo “uma acção de solidariedade com o país que não deve ser vista com qualquer receio por parte dos moçambicanos”.

Segundo Nyusi, não há qualquer contrapartida que esteja a ser exigida pelos parceiros para ajudar o país, mas apenas um espírito de solidariedade e ajuda nesta luta contra o que classificou de “global contra o terrorismo”.

Numa avaliação sobre a situação actual em Cabo Delgado, Nyusi disse que a “correlação de forças está a nosso favor”.

“A situação melhorou substancialmente em relação a alguns meses” afirmou, realçando, contudo, haver focos de instabilidade em alguns pontos que inclusive, ainda estão nas mãos dos insurgentes.

Um dos pontos é a localidade de Auasse que até hoje estava a registar combates intensos com os terroristas a tentar recuperar a zona, que estava sob seu controlo, até há bem pouco tempo.

Quatro anos depois do início das incursões dos insurgentes, Nyusi disse que ainda não há clareza sobre as intenções do grupo, contudo, já foram identificados cidadãos moçambicanos e de outras partes de África e Ásia que estão envolvidos.

Cerca de mais de dois mil mortos, 817 mil deslocados, 46 escolas e mais de 10 unidades sanitárias são alguns impactos divulgados pelo Presidente moçambicano durante a comunicação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG