Links de Acesso

Filipe Nyusi defende presença de tropas no Ruanda em Cabo Delgado, Ossufo Momade diz ser ilegal


Presidente Filipe Nyusi e Ossumo Momade, líder da Renamo (Foto de Arquivo)

Presidente moçambicano garante que coordenação da intervenção militar em Cabo Delgado é da responsabilidade do seu Governo

O Presidente moçambicano defendeu nesta segunda-feira, 12, o convite feito por ele ao Ruanda para enviar tropas para Moçambique, que chegaram na semana passada, surpreendendo os líderes da Comunidade de Desenvolvimento da África do Sul (SADC), que também aprovaram um contingente militar que começa a chegar a Cabo Delgado no dia 15.

No sábado, 10, a ministra sul-africana da Defesa, Nosiviwe Mapisa-Nqakula, criticou a decisão bilateral de Moçambique, afirmando ser "de lamentar" que a chegada de militares do Ruanda "aconteça antes de a SADC ter destacado a sua força".

Em declarações feitas durante uma visita a unidades militares na província de Sofala, Filipe Nyusi afirmou que “somos um país soberano e a SADC respeita isso”.

Nyusi acrescentou que a SADC aceitou os esforços bilaterais do seu Governo em procurar mais apoios para enfrentar o terrorismo em Cabo Delgado e assegurou que “vamos trabalhar com mos nossos irmãos do Ruanda e a SADC”.

O Presidente reiterou que quem vai liderar o combate contra os grupos rebeldes em Cabo Delgado são os moçambicanos, que bem conhecem o terreno.

Ossufo Momade acusa Nyusi de violar a Constituição

Entretanto, o presidente da Renamo, principal partido da oposição, considerou que a presença das tropas do Ruanda em Moçambique é ilegal e acusou Filipe Nyusi de ter violado a Constituição por não ter levado esse pedido de forças estrangeiras ao Parlamento.

"O Presidente deve respeitar a Constituição e levar este assunto à Assembleia da República", disse Ossufo Momade, quem também revelou a sua surpresa com a chegada das tropas do Ruanda.

"O que nós pensávamos que iria acontecer era que a SADC viria com a sua força a partir do dia 15, mas ficarmos surpreendidos quando percebemos que primeiro chegou a força ruandesa, o que preocupa aos moçambicanos", disse Ossufo nesta segunda-feira, 12.

Analistas ouvidos pela VOA consideraram que destacamento de tropas ruandesas em Cabo Delgado para ajudar as forças moçambicanas na luta contra o terrorismo, pode fazer com que suba ainda mais o tom da tensão entre Moçambique e a África do Sul, que, segundo eles, não tem boas relações com o Ruanda.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG