Links de Acesso

Facebook mantém suspensos perfis de Donald Trump


Nova revisão da decisão será feita em seis meses

O Comité de Supervisão do Facebook anunciou nesta quarta-feira, 5, que o antigo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, continuará com seus perfis suspensos daquela rede social e do Instagram.

As contas de Trump foram bloqueadas 7 de Janeiro, um dia depois dos seus apoiantes terem invadido o Capitólio, num acto que resultou na morte de cinco pessoas.

O Presidente foi removido da rede por, segundo o Facebook, incitar o ódio.

O Facebook pediu ao Comité de Supervisão uma decisão sobre um eventual levantamento da suspensão, mas o órgão afirmou hoje que uma suspensão "indefinida" não faz parte das políticas da empresa, o que demonstraria arbitrariedade e falta de critérios.

"O papel do Comité é assegurar que as regras e processos do Facebook sejam consistentes com suas políticas de conteúdo, seus valores e seus compromissos com os direitos humanos", lê-se na nota.

A rede social vai rever o caso para "determinar a justificar uma resposta proporcional" num prazo de seis meses.

Em Janeiro, quando o Facebook restringiu as contas de Trump, a companhia afirmou que o ex-Presidente não poderia fazer novas publicações por pelo menos duas semanas, o que coincidia com a posse do Presidente eleito Joe Biden.

"Acreditamos que os riscos de permitir que o Presidente continue a usar os nossos serviços durante esse período são simplesmente muito grandes", escreveu na época o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg.

Duas semanas depois de restringir as contas, a rede social disse que o veredicto seria do seu Comité Supervisão, um grupo formado por 20 membros, de todos os continentes, entre eles antigos juízes, advogados, jornalistas, activistas de direitos humanos

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG