Links de Acesso

Ex-general dissidente está entre prisioneiros libertados na Venezuela


Angel Vivas em 2014 antes de ser detido pelo governo de Nicolás Maduro

Um ex-general do Exército venezuelano famoso por aparecer no telhado de sua casa com um fuzil, desafiando o governo do Presidente Nicolás Maduro, foi libertado da prisão, disseram seus apoiantes.

Angel Vivas, de 61 anos, pediu abertamente a rebelião contra os inimigos do governo socialista visto como uma ditadura, e tornou-se amplamente conhecido pelos venezuelanos durante um impasse na sua residência em Caracas durante os protestos de 2014.

De acordo com imagens nas redes sociais, Vivas deixou a cadeia na noite de sexta-feira. Estava entre as 17 pessoas classificadas como prisioneiros políticos pela organização de direitos local Fórum Penal, e que foram libertadas numa medida que fomentará o diálogo, segundo o governo.

Mas os críticos rejeitaram a medida por entenderem que se trata de gesto meramente simbólico de uma ditadura.

Junto com Vivas, o mais conhecido entre os libertados na sexta-feira é Daniel Ceballos, ex presidente da Câmara da cidade de San Cristóbal. A lista não incluía o líder da oposição Leopoldo López, o mais conhecido dos críticos detidos por Maduro.

Líderes de oposição López e Ledezma voltam a ser presos, dizem familiares

Leopoldo Lopez
Leopoldo Lopez

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG