Links de Acesso

EUA: Tesouro sanciona suposta rede de desinformação russa


Andrii Derkach durante conferência em Kiev, 9 Outubro 2019 (arquivo)

O Departamento do Tesouro dos EUA anunciou sanções nesta segunda-feira contra associados e entidades afiliadas ao político ucraniano Andrii Derkach, que dizem operar uma rede de influência estrangeira apoiada pela Rússia que tentou influenciar as eleições presidenciais de 2020 nos EUA.

Os indivíduos sancionados são ex-funcionários do governo ucraniano Konstantin Kulyk, Oleksandr Onyshchenko, Andriy Telizhenko e o actual membro do Parlamento ucraniano Oleksandr Dubinsky.

O Departamento do Tesouro disse que Kulyk “formou uma aliança com Derkach para espalhar falsas acusações de corrupção internacional”. Acrescentou que Onyshchenko, um fugitivo da justiça ucraniana acusado de corrupção, "forneceu cópias de áudio editadas de supostas gravações de áudio de conversas entre ex-funcionários ucranianos e norte-americanos, que Derkach divulgou entre Maio e Julho de 2020 para desacreditar funcionários norte-americanos e influenciar as eleiçōes nos EUA . ” O Tesouro disse que Telizhenko organizou reuniões entre “pessoas dos EUA”e Derkach para “propagar falsas alegações sobre corrupção na Ucrânia ”.

Dubinsky juntou-se a Derkach em conferências de imprensa conjuntas "destinadas a perpetuar essas e outras narrativas falsas e denegrir os candidatos presidenciais dos EUA e suas famílias", disse o Tesouro, uma referência ao presidente eleito Joe Biden e seu filho Hunter.

Hunter Biden juntou-se ao conselho da empresa de energia ucraniana Burisma em 2014, gerando preocupações sobre as percepções de um conflito de interesses, visto que o pai, Joe Biden, estava profundamente envolvido na política dos EUA em relação à Ucrânia. Ele teria recebido 50.000 dólares ou mais por mês pelo cargo.

No mês passado, o jovem Biden revelou que está sob investigação federal por “potenciais violações criminais das leis tributárias e de lavagem de dinheiro”, relatou o New York Times.

"Levo esse assunto muito a sério, mas estou confiante de que uma revisão profissional e objectiva desses assuntos demonstrará que lidei com meus assuntos de maneira legal e adequada, inclusive com o benefício de consultores fiscais profissionais", disse ele em comunicado.

O Departamento do Tesouro também sancionou, nesta segunda-feira, três outros indivíduos do círculo de Derkach, incluindo Petro Zhuravel, Dmytro Kovalchuk e Anton Simonenko. Além disso, várias empresas de mídia que o Tesouro chamou de “empresas de fachada” associadas a Derkach também foram sancionadas.

Em Setembro, os Estados Unidos sancionaram Derkach, um membro do Parlamento ucraniano supostamente ligado à inteligência russa, e três outros agentes russos conectados à companhia de trolls da Agência de Pesquisa da Internet com sede em São Petersburgo.

As sanções dos EUA bloqueiam os interesses financeiros e de propriedade nos EUA dos quatro indivíduos, e os americanos estão proibidos de realizar qualquer transação comercial com eles.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG