Links de Acesso

EUA: Preso militar americano em conspiração para explodir o memorial do 11 de Setembro


Memorial ao 9/11 em Nova Iorque

Um militar do Exército dos EUA foi preso e acusado de conspirar para explodir o Memorial do 11 de Setembro em Nova Iorque e de planear matar soldados americanos no Médio Oriente.

Cole James Bridges, 20, também conhecido como Cole Gonzales, foi preso terça-feira no estado americano da Geórgia sob a acusação de tentativa de apoio material ao grupo terrorista do Estado Islâmico e tentativa de assassinato de outro membro do serviço dos EUA, segundo indicou esta terça-feira em comunicado o Gabinete do Procurador dos EUA do Distrito Sul de Nova Iorque.

De acordo com o Departamento de Justiça, Bridges começou a “pesquisar e consumir propaganda online promovendo jihadistas e a sua ideologia violenta” em 2019.

Em Outubro de 2020, começou a comunicar com um agente do FBI que fingia ser apoiante do Estado Islâmico.

“Bridges expressou a sua frustração com os militares dos EUA e seu desejo de ajudar o ISIS”, disse o Departamento de Justiça, usando uma sigla para o grupo terrorista.

O departamento acrescentou que Bridges “forneceu treino e orientação aos supostos combatentes do ISIS que planeavam ataques, incluindo conselhos sobre potenciais alvos na cidade de Nova Iorque, como o Memorial do 11 de Setembro”.

O militar também forneceu partes de um manual de treino do Exército dos EUA sobre tácticas de combate, de acordo com os promotores federais.

Em Dezembro, Bridges forneceu, supostamente, ao agente do FBI instruções sobre como o ISIS poderia atacar as tropas dos EUA no Médio Oriente, incluindo como reforçar a defesa de um acampamento dos jihadistas contra um ataque das Forças Especiais dos EUA.

Este mês, Bridges enviou ao agente do FBI “um vídeo dele mesmo com uma armadura corporal em pé diante de uma bandeira frequentemente usada por combatentes do ISIS e fazendo um gesto simbólico de apoio ao ISIS”, de acordo com o comunicado enviado à imprensa pelo Departamento de Justiça.

Bridges estava estacionado em Fort Stewart, Geórgia, e era membro da 3ª Divisão de Infantaria.

Deverá comparecer em tribunal na Geórgia na quinta-feira.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG