Links de Acesso

EUA emprestam 107 milhões de dólares à Syrah Resources para o fabrico de baterias de carros eléctricos


Estados Unidos querem mais carros eléctricos

Fábrica usa grafite extraído em Moçambique

O Departamento de Energia dos EUA vai emprestar 107 milhões de dólares à mineradora de grafite Syrah Resources SYR.AX para expandir uma fábrica de peças para baterias de veículos elétricos, na Louisiana.

Trata-se do primeiro empréstimo em mais de 10 anos de um programa de financiamento especial daquele departamento.

As acções da Syrah, que são negociadas na Austrália, subiram mais de 14% na terça-feira, após a notícia.

A referida empresa extrai o grafite em Moçambique.

Mais de dois milhões de viaturas

O presidente Joe Biden estabeleceu metas agressivas para que metade de todos os veículos vendidos nos Estados Unidos sejam movidos a eletricidade até 2030, o que exigirá mais processamento doméstico de componentes de construção de veículos eléctricos.

"Os EUA levam a sério a necessidade de apoiar a fabricação de baterias e as cadeias de suprimentos de materiais críticos", disse Jigar Shah, chefe do Escritório de Programas de Empréstimos do Departamento de Energia, à Reuters.

Ele estimou que os Estados Unidos têm apenas cerca de 5% da capacidade de fabricação necessária para atingir a meta de 2030 de Biden.

O empréstimo é condicional pendente da papelada final. A Syrah disse que espera que o empréstimo seja fechado em Junho e que os fundos sejam alocados em Setembro. A secretária de Energia dos EUA, Jennifer Granholm, aprovou a oferta de empréstimo condicional.

A Syrah, com sede na Austrália, tem planos de usar o empréstimo para ajudar a financiar a expansão de uma fábrica na Louisiana, que processará grafite extraído de Moçambique em ânodos, o eletrodo carregado positivamente de uma bateria. Espera-se que a instalação produza ânodos suficientes para construir 2,3 milhões de carros eléctricos até 2040.

Práticas sustentáveis

A Syrah, que tem um acordo para fornecer ânodos para a Tesla, a partir de 2024, concluiu uma oferta de acções em Fevereiro para ajudar a financiar o projecto de 176 milhões de dólares.

Importante para o escritório de Shah, Syrah disse que sua mina segue práticas sustentáveis de mineração e a maioria dos funcionários da mina são moçambicanos, com auditores independentes verificando as alegações. Espera-se que a fábrica da Louisiana crie cerca de 150 empregos na construção e 98 em tempo integral.

"O empréstimo permitirá que a Syrah... apoie a cadeia de fornecimento de baterias e veículos eléctricos em rápido crescimento nos EUA", disse Shaun Verner, director administrativo da Syrah.

Por mandato do Congresso, o programa do Departamento de Energia não tem permissão para financiar a construção de novas minas, mas pode financiar unidades processamento.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG