Links de Acesso

EUA atingiram "ponto de ruptura" na fronteira com o México


Um grupo de imigrantes centro-americanos rende-se à polícia de imigração na fronteira entre o México e os Estados Unidos. El Paso, Texas, 6 de Março, 2019.

O chefe da Alfândega e Protecção de Fronteiras dos Estados Unidos alertou que o sistema ao longo da fronteira com o México está no “ponto de ruptura”.

O comissário Kevin McAleenan disse que as autoridades têm que libertar os imigrantes dentro do país, depois verificações superficiais de antecedentes, devido ao excesso de famílias com crianças em busca de asilo.

Centros de detenção na cidade fronteriça de El Paso lotados de imigrantes centro-americanos
please wait

No media source currently available

0:00 0:00:46 0:00

Segundo escreveu o jornal americano Washington Post nesta quinta-feira, 28 de março, o comissário disse que pela primeira vez, em mais de uma década, a sua agência está a libertar “relutantemente” os imigrantes, o que significa que eles não são entregues à polícia de imigração, conhecida por ICE, eles não são detidos, não recebem pulseiras de tornozelo para serem monitorizados e podem sair com uma notificação para se apresentarem em tribunal mais tarde.

Esta situação é negativa, considera McAleenan, que diz ser no entanto a única opção, uma vez que os centros de detenção estão lotados, com cada vez mais pessoas da América Central a chegarem aos Estados Unidos para pedir de asilo.

Apesar dos avisos de “tolerância zero” do Presidente Donald Trump contra a imigração na fronteira sul, o número de famílias imigrantes aumenta todos os meses, bem como as detenções que as autoridades prevêem que chegar a 100 mil só neste mês de Março

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG