Links de Acesso

"Eu queria vir aqui no dia das mães", disse Jill Biden em visita à primeira-dama ucraniana


Primeira-dama americana, Jill Biden, entrega flores à homóloga ucraniana, Olena Zelenska, na Ucrânia, 8 Maio 2022

Primeiras-damas encontraram-se numa escola transformada em refúgio para pessoas que fogem da guerra na Ucrânia

A primeira-dama americana realizou neste domingo, 8, uma visita surpresa à sua homóloga ucraniana Olena Zelenska, numa escola que foi convertida em abrigo para pessoas que fogem da violência e dos bombardeamentos russos.

“Eu queria vir no Dia das Mães”, disse Jill Biden, enquanto entregava flores a Zelenska.

"Pensamos que era importante mostrar ao povo ucraniano que esta guerra tem que parar, esta guerra tem sido brutal e o povo dos Estados Unidos está com o povo da Ucrânia”, afirmou a esposa de Joe Biden.

Em resposta, a primeira-dama ucraniana disse “nós sentimos isso”.

“Antes de tudo, gostaria de agradecer por este acto muito corajoso”, acrescentou Olena Zelenska, destacando o facto de haver “acções militares todos os dias, onde as sirenes estão acontecendo todos os dias, até hoje”.

Zelenska, a esposa de 44 anos do Presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy, está escondida, junto com seus dois filhos, desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia há 10 semanas.

As duas primeiras-damas conversaram a portas fechadas por mais de uma hora e depois se juntaram às crianças num centro de artes e ofícios, onde elas faziam ursos de papel de seda e papelão.

Antes, Jill e Olena entraram lado a lado numa pequena sala de aula e sentaram-se face a face perante repórteres antes de se reunirem em privado.

A primeira-dama americana realizou visitas à Roménia e Eslováqui, onde se encontrou com refugiados ucranianos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG