Links de Acesso

Etiópia prepara campanha de vacinação da Covid com chegada das primeiras doses


Imagem de arquivo: Médicas etíopes nos American Medical Center (AMC) em Adis Abeba, Etiópia

A Etiópia recebeu este domingo, 7 de Março, as suas primeiras 2,2 milhões de doses de vacina contra o coronavírus, e as autoridades do segundo país mais populoso de África disseram que as primeiras vacinas seriam administradas nos próximos dias.

As doses da vacina AstraZeneca, fabricada pelo Instituto Serum da Índia, foram alocadas sob a iniciativa Covax liderada pela ONU, que está a trabalhar para facilitar o acesso à vacina para os países mais pobres.

"Depois de uma longa espera de incertezas, a esperança tornou-se realidade", disse a ministra da Saúde, Dra. Lia Tadesse, numa cerimónia na manhã de domingo no aeroporto na capital da Etiópia, Adis Abeba.

Ela saudou a Covax como "uma parceria global sem precedentes", acrescentando: "Quanto mais pessoas forem vacinadas, mais rápido vamos vencer esta pandemia."

A Etiópia relatou até agora 165.029 casos de Covid-19, o quinto maior total da África e o maior da África Oriental.

No mês passado, os casos aumentaram 12 por cento em média a cada semana, e as mortes aumentaram 37 por cento em média a cada semana, de acordo com o Centro Africano para Controle e Prevenção de Doenças (CDC da África).

"Perdemos mais de 2.400 de nossos irmãos e irmãs e sabemos que os números reais podem ser muito maiores", disse Lia Tadesse no domingo.

A entrega de domingo "faz parte da primeira onda de chegadas de vacinas Covid-19 à Etiópia que continuará nas próximas semanas", disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) em comunicado.

A campanha de vacinação da Etiópia terá inicialmente como alvo os trabalhadores de saúde, disse à AFP o conselheiro sénior do Ministério da Saúde, Dr. Muluken Yohannes.

"Esta semana a administração começará", disse ele.

A meta é vacinar 20% dos cerca de 110 milhões de habitantes do país até o final do ano, disse ele.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG