Links de Acesso

Estados Unidos apresentam plano de ajuda ao combate ao Sida em Angola


Helen La Lime, embaixadora dos Estados Unidos em Angola

Sessenta por cento dos doentes não têm acesso a tratamento.

A embaixadora americana em Angola Helen La Lime anuncia um novo plano de emergência para o combate ao HIV-Sida em Angola dirigido a grupos potencialmente vulneráveis.

A diplomata americana fez este anúncio nesta quarta-feira, 5, na Conferência Nacional sobre o Papel da Igreja na Promoção da Saúde Comunitária que decorre em Luanda, organizada pelo Conselho de Igrejas Cristãs em Angola (CICA).

EUA anunciam novo programa de combate à SIDA em Angola - 2:33
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:33 0:00

Na ocasião, Helen La Lime manifestou-se preocupada com o facto de os cidadãos portadores da doença não terem acesso a medicamentos em Angola.

La Lime estimou que cerca de 60 por cento das pessoas elegíveis para o tratamento não têm acesso ao mesmo.

A diplomata americana pediu aos participantes da conferência que colaborem com o Governo no cumprimento da nova política adoptada pela OMS denominada “testar e iniciar”e lançou um apelo às igrejas no sentido de jogarem um papel preponderante na transmissão desta mensagem.

Dados revelados pela ANASO (Rede Angolana das Organizações de Serviços de Sida) indicaram que o número de pessoas a vicer com o com HIV/SIDA, em Angola, em 2015, estava estimado em 250 mil (2,3% da população), incluindo adultos e crianças e que mais de 20 pessoas morrem diariamente no país .

XS
SM
MD
LG