Links de Acesso

Estados Unidos prometem ajuda a Amazónia de 100 milhões de dólares em 11 anos


Ernesto Araújo (esq) e Mike Pompeo (dir) reuniram-se em Washington

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, reiterou a intenção de criar um fundo 100 milhões de dólares para a conservação da biodiversidade na Amazónia, num período de 11 anos, e que será liderado pelo sector privado.

A declaração feita pelo governante, após um encontro nesta sexta-feira, 13, em Washington, com o seu homólogo brasileiro, Ernesto Araújo, segue-se à promessa anunciada em Março, quando o presidente Jair Bolsonaro esteve nos Esados Unidos.

"Vamos tirar do 'chão' um compromisso feito em Março, um fundo de investimento de 100 milhões de dólares, ao longo de 11 anos, para a conservação de biodiversidade na Amazónia", afirmou Pompeo.

Por seu lado, o chefe da diplomacia brasileira, depois de destacar as relações entre os dois governos, reiterou que o país é soberano sobre a Amzónia.

"Vemos ao redor do mundo algumas ideias que questionam a soberania, no caso do Brasil, é específico para a Amazónia, como se talvez nós não fossemos capazes de suportar o desafio ambiental lá, o que não é verdade. Os nossos amigos aqui nos Estados Unidos sabem que não é verdade, é preciso que estejamos juntos no esforço para criarmos desenvolvimento em conjunto, que estamos convencidos, é a única forma de proteger a floresta", afirmou.

Araújo reiterou que Washington e Brasília têm "uma visão comum, uma filosofia comum, que pode ser ainda mais forte".

Nesse sentido, o explicou que os dois governos estão a tentar "traduzir" essa visão comum em trocas económicas, algo que, segundo ele, está a progredir "muito rapidamente", sem avançar datas.

Os dois governantes não responderam a perguntas dos jornalistas.

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG