Links de Acesso

Estados Unidos impõem sanções contra dirigente chinês por perseguição a uigures


Chen Quanguo, secretário do PCC em Xinjiang

Os Estados Unidos impuseram sanções contra o secretário do Partido Comunista Chinês na região de Xinjiang e dois colaboradores por "violações dos direitos humanos” contra a minoria muçulmana de origem chinesa uigur.

Chen Quanguo e a sua família passaram a estar proibidos de entrar nos Estados Unidos, a partir desta sexta-feira, 10.

Desde agosto de 2016, Chen é o mais alto dirigente daquele território e é apontado como principal responsável pela repressão contra os uigures, que, segundo organizações de defesa dos direitos humanos, têm sido detidos arbitrariamente em campos de doutrinação política.

O Governo chinês refuta as acusações e diz que eles estão em campos de formação vocacional.

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Zhao Lijian, reagiu dizendo que Pequim vai aplicar” medidas de reciprocidade contra organizações e indivíduos norte-americanos que se comportarem mal em questões de Xinjiang".

Para Lijian, “a medida constitui uma interferência grave nos assuntos internos da China, viola os padrões básicos das relações internacionais e prejudica seriamente as relações sino-norte-americanas”.

A repressão contra uigures aconteceu após a chegada de Chen Quanguo, que tinha desempenhado o mesmo cargo na região de Tibete, onde também foi acusado de reprimir monges budistas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG