Links de Acesso

Estados Unidos acusam Governo dos Camarões de assassinatos selectivos


Paul Biya, presidente camaronês

Embaixador americano em Iaundé responsabiliza separatistas da minoria anglófona de homicídios

Os Estados Unidos acusaram o Governo camaronês de estar a levar a cabo "assassinatos selectivos" em regiões problemáticas do país e responsabilizaram os separatistas armados da minoria anglófona pelo homicídio de polícias e rapto de funcionários públicos.

Num texto divulgado pelo embaixador americano nos Camarões, Peter Henry Barlerin, lê-se que "da parte do governo, houve assassinatos seletivos, detenções sem acesso a apoio legal, à família ou a Cruz Vermelha, incêndios e pilhagens de aldeias em regiões de língua inglesa do noroeste e sudoeste do país.

No texto divulgado após um encontro com o chefe de Estado dos Camarões, Paul Biya, na quinta-feira, 17, Barlerin também acusou os separatistas de assassinarem polícias, raptarem funcionários e incendiarem escolas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG