Links de Acesso

Estado Unidos aumenta sanções contra a China que promete retaliar


Cinco mil produtos no valor de 200 mil milhões de dólares serão afectados

Os Estados Unidos aumentaram nesta sexta-feira, 10, tarifas de 10 por cento para 25 por cento em importações chinesas avaliadas em 200 ml milhões de dólares, uma medida que pode intensificar a guerra comercial entre as duas maiores economias mundiais.

Mais de cinco mil produtos chineses vão ser afectados.

No Twitter, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje não ter “pressa alguma” para finalizar um acordo comercial com a China, enquanto negociadores norte-americanos preparam-se para dar continuidade às conversas em Washington, dizendo que as discussões continuam “de maneira muito agradável”.

“Continuaremos a negociar com a China na esperança de que eles não tentem refazer o acordo novamente!”, disse Trump em vários comentários.

Em Pequim, o Ministério do Comércio da China disse que “lamenta profundamente” a decisão dos Estados Unidos e prometeu adoptar medidas, sem dar mais detalhes.

O Ministério do Comércio afirmou que as negociações continuam, e que “espera que os Estados Unidos possam encontrar um meio-termo com a China, façam esforços conjuntos e resolvam a questão através de cooperação e consultas”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG