Links de Acesso

Escândalo “Dívidas ocultas” leva filho do antigo presidente Guebuza aos calabouços 


Imagem de arquivo

Ndambi Guebuza, filho de Armando Guebuza, ex-presidente de Moçambique, foi detido, neste sábado,16, em Maputo, acusado de participação no escândalo das “Dívidas Ocultas” estimadas em mais de dois mil milhões de dólares americanos.

A imprensa de Maputo reporta que Ndambi Guebuza terá estado, na França, com o libanês, Jean Boustani, envolvido em processos de transferências milionárias para individualidades moçambicanas.

Consta que Ndambi, sendo filho do presidente, foi influente na apresentação de Jean Boustani a governantes moçambicanos.

Boustani encontra-se detido em Nova Iorque, onde já foram feitas audições preliminares do caso para o qual as autoridades de justiça americana solicitam a extradição de Manuel Chang, que foi ministro das Finanças de Armando Guebuza.

Com a detenção de Ndambi Guebuza, sobe para nove o número de suspeitos que recolheram aos calabouços nos últimos dias, em Maputo.

Desse grupo, destaque para Gregório Leão, ex-chefe dos serviços moçambicanos de inteligência; António Carlos Rosário, presidente da Ematum, uma das empresas criadas no quadro do escândalo; Teófilo Nhangumele, igualmente descrito com ligações a Boustani; e Inês Moiane, ex-secretária de Armando Guebuza.

Tribunal sul-africano não tem pedido de extradição de Chang
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:20 0:00

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG