Links de Acesso

Enterro de Savimbi: Samakuva refuta acusação de aproveitamento político e Governo diz negociar só com a família


Restos mortais continuam por entregar

Dois dias depois do prazo previsto para a entrega dos restos mortais de Jonas Savimbi à família e à UNITA, o impasse continua nesta quinta-feira, 30.

No Huambo, o presidente da UNITA, Isaías Samakuva, negou hoje que o partido esteja a fazer aproveitamento político, como diz o Governo.

Ao intervir durante um velório simulado, sem os restos mortais de Savimbi, Samakuva acusou o Executivo de ter sabotado o programa acordado entre as partes e garantiu que o partido vai fazer um enterro condigno ao seu fundador.

Entretanto, em declarações à VOA, o ministro de Estado e chefe da Casa Civil da Presidência da República, Pedro Sebastião, confirmou que os restos mortais não foram ainda entregues “à família” e que “o assunto está a ser tratado em foro próprio”.

Por outro lado, o presidente e uma delegação da UNITA está a caminho do Angulo, onde, segundo o Governo, está a urna com os restos mortais de Savimbi.

Por agora, desconhece-se quando a urna será entregue aos familiares.

Recorde-se que ontem, Pedro Sebastião colocou praticamente a UNITA de parte do processo e disse que estava a negociar apenas com a família de Jonas Savimbi.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG